Quem Tem Medo Do Divã?

Quem Tem Medo Do Divã?

Muita Gente Tem Tanto Medo Quanto Curiosidade Em Relação Ao Divã.

Mas, Afinal, Para que ele Serve? Para muitos psicanalistas, o divã é instrumento de trabalho tão precioso quanto é o estetoscópio para o médico.

O Que a Gente faz Quando Está no Divã? A gente se acomoda e fala para o analista qualquer coisa que vem à mente. O divã proporciona um leve relaxamento, impede de fixarmos nosso olhar na figura do psicanalista, o protege dos olhares curiosos dos pacientes.

Por sua vez, o analista deve se manter neutro e aberto a escutar qualquer conteúdo e não se preocupar em vigiar suas expressões faciais e a postura o todo o tempo. Ele precisa ter uma atenção flutuante em relação ao discurso do paciente e estar atento ao que a palavras  provocam nele.

quem tem medo do divãGeralmente, o uso do divã é que marca o início do processo psicanalítico, que acontece depois das entrevistas iniciais.

O divã é um instrumento importante de trabalho do psicanalista, mas não é única condição de trabalho em psicanálise. Eu nem sempre uso o divã nas sessões.

Mas, no divã ou fora dele, ás vezes, as palavras, que são tão necessárias para o processo, não vêm e o silêncio paira por algum tempo. Ainda assim, eu sinto que, mesmo no silêncio, uma forma a comunicação acontece.

Eu fico com a impressão que estou sendo “escutada”. Depois de algum tempo as palavras brotam. É como se elas precisassem de tempo, tal qual em uma gestação, para ganhar voz.

Mas, ao fluírem livremente, ainda que meio sem rumo, elas se impõem e encontram seu lugar. O silêncio, claro, pode sempre ressuscitar. De uma forma ou de outra, o analista está sempre nos escutando.

No dia a dia é raro desfrutarmos da companhia de alguém que nos escuta. Outro dia, eu estava conversando com uma amiga e contava a ela algo que era importante para mim. Acreditei que ela estava me escutando, mas ficou evidente que não quando ela fez um comentário que não tinha nada a ver com a história.

Penso que quem não tem ouvidos para ouvir, também não tem coração para acolher. É por essas e “outras” que procuramos um analista!!!

Vambora?

psicanálise no diva

Envie seu comentário