Mãe, Agora é Para Sempre!

Mãe, Agora é Para Sempre!

Hoje, no divã, quero falar de algo muito triste.

Por Sandra Almeida

Sobre a situação mais dolorosa que já vivi em toda a minha vida, que foi o falecimento da minha mãe no início deste ano.

Eu sempre tive uma relação muito próxima com minha mãe, nós éramos muito companheiras. Uma sempre ajudava a outra, fazendo companhia e vivendo aventuras juntas.

Isso durou tanto tempo, que o tempo passou e eu nem havia percebido que tínhamos formado uma dupla e quase que eu nem sentia falta de outras personagens. Com certeza, nos acomodamos, e ficamos uma com a outra.

orquídeasMas, isso não me impedia de, às vezes, sentir falta de uma vida mais minha, com a minha cara e ritmo, mas eu sempre adiava isso.

Nas últimas noites no hospital em meio a dor pela impotência de não poder livrá-la da morte que se aproximava e nem aliviar a sua dor e angústia, sentimentos conflituosos me invadiam com a ideia de que se ela nos deixasse, eu estaria livre para viver minha própria vida, a minha maneira, onde e como eu quisesse, mas ao mesmo tempo desejava que ela ficasse.

Esse foi um momento muito traumático que vivi, que coincidiu com outro momento igualmente traumático que se desenrolava na minha vida no mesmo período, e que me fizeram viver dois lutos simultaneamente, tarefa árdua!

Em certos momentos essas dores se misturavam sem que eu fosse capaz de identificar de onde vinha o golpe que gerava a dor. Em outros momentos elas  distanciavam-se, e era fácil discerni-las.

Força, eu encontrei em Deus, na família e nos amigos!

Enfim, apesar de tudo que fizemos, da nossa presença, carinho e cuidado, minha mãe se foi, mas deixou a lembrança de uma mulher forte, alegre, que gostava da vida e que a aproveitou bem, mas que teve que deixá-la para, quem sabe, continuar vivendo, de um outro lugar, de uma outra forma.

orquídeasAntes, eu a tinha ao meu lado, mas agora, eu a tenho dentro de mim, lugar de onde ninguém e nada poderá tirá-la e assim, poderei de certa forma, levá-la comigo para onde eu for.

Mãe, agora é para sempre!

Isso tudo gerou inúmeras mudanças de rumo na minha vida, que espero conseguir sustentar. Busco serenidade para aceitar aquilo que eu não tenho controle e não posso mudar.

Mas, sobretudo, tenho fé de que todas as coisas cooperam para o meu bem (Rm 8:28), porque eu sei em quem tenho crido e sei que Ele é capaz de fazer infinitamente mais do que tudo o que pedimos ou pensamos, de acordo com o seu poder que atua em nós (Ef 3:20).

psicanálise no diva

Envie seu comentário